Depois

Não querendo incomodar, sustentava o peso de todas as dores do mundo. Como se salvasse a própria mãe, segurava a mão do transeunte agoniado. Adiantava-se às angústias e às necessidades do outro. Punha a mesa do café da manhã às três da madrugada e já adiantava a angústia que sentiria no final da tarde. No […]

Palavra ardente

A palavra me coça e me arde. É tarde, é tarde,é tarde, Manoel. Tão tarde que me esqueci da última vez em que vi você: dançando madrugadas e ensinando os primeiros prazeres das flores. Toda flor goza, Manoel, acariciada pelo vento. Faz barulho de fada. Tem voz de vísceras arriscando o último suspiro. A palavra, […]

a palavra

Sinto falta de mim – alegremente nua ao seu lado. Sinto falta de mim  – sensível e aberta: a pele revestida de arrepios, a alma desaguando aromas de flor e mistério. Procuro-me no caderno de rabiscos na cabeceira da cama. No seu ombro forte e nas suas mãos ansiosas. Procuro-me sob o tapete, em meio […]