do dragão pálido da bondade

Querida Fernanda,

 

Tenho sentido falta de lhe escrever. Lembro-me da sinceridade com que me colocava nas cartas secretas – não sei se conseguirei fazer o mesmo em cartas abertas. Mas vale – sempre vale – a tentativa. Até porque, a graça de escrever cartas está nisso: sem querer, desfazemo-nos das amarras e conseguimos dizer verdades que nem percebemos. Dizer, por exemplo, que estou farta da bondade. Ou do que por muito tempo me acostumei a chamar de bondade. Há anos decidi por me tornar – pois a boa histérica é uma maravilhosa artista cênica – a criatura mais doce e generosa que o mundo já viu. Veja, querida, que não foi uma decisão tão consciente. Foi um coração flamejando por gozo e que, no lugar do prazer esfuziante, abraçou a abnegação. Desde então, fantasiei-me de madre sofredora e tive medo de qualquer arrebatamento de desejo. Eu ri, querida, porque precisava rir, mas me atentei para rir sempre das coisas certas. Eu gozei, querida, porque precisava gozar, mas me atentei para gozar sempre após a meia-noite, quando as dores do mundo não me apareciam mais diante dos olhos. Eu fui feliz, querida, porque me foi premente ser feliz. Mas me certifiquei de só encontrar a felicidade depois de ter sentido o peso dos sacrifícios diários.

Eu escuto você em seus mistérios e sei que guarda uma sabedoria maior do que a minha. Por isso, escrevo-lhe. Visto-me de donzela indefesa – ah, a histeria me permite tantos rostos – e peço que me liberte do dragão pálido da bondade fabricada.

Dê-me a sua mão – como pedem todas as Clarices do mundo.

Sinto saudades!

Com ternura,

 

Carla

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s