Para Marcus

Hoje a tristeza sentiu saudades do amor. E, no entanto, não estava tão perto o amor? Trazendo suas cores em um amontoado de sonhos. Fazendo abraço forte na rede na varanda. Inventando recados de irmã no celular. Sentindo que apesar de. Apesar de. A vida flui. E nossas águas correm vagarosamente. Permitindo acalentar a criança aflita que – sempre, sempre, sempre – vive em nós.

Está muito perto o amor. Coçar as suas costas. Fazer você sorrir. Pele com pele. Sentir. Você não sabe mas a sua paz é meu porto seguro. Meu ninho. Minha areia na praia. E a leveza de meus passos quando há um caminho – e não importa para onde. Minha estrada, meu bem: você é minha estrada.  E eu quero – se não for pedir demais – que não deixe de segurar minha mão. Sua pele faz ternura aqui. E a ternura não tem fim.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s